Numa tentativa de alargar e modificar a longa tradição de tunas masculinas, em Maio de 1992 surgiu a ideia de formar uma tuna feminina na Universidade do Minho. Os primeiros ensaios tiveram início em Outubro de 1992 e em 28 de Abril de 1993 a Gatuna é apresentada à Academia Minhota no Palácio Dona Chica. A sua estreia ocorre a 9 de Maio no Enterro da Gata (festa académica que se celebra em Braga desde 1889 e de onde surgiu a ideia para o nome desta tuna). 

Com este nome curioso e com uma maneira muito própria de ser tuna, aliada à originalidade da sua música, a Gatuna tem vindo a conquistar um lugar sólido no panorama musical universitário. No seu percurso destacam-se: participações em festas académicas e festivais de tunas; digressões nacionais e internacionais; representação de Portugal no Canadá no Festival of the Worlds; o lançamento em 2000 do seu álbum “Coisas Simples”; participação em vários programas da RTP; o dueto com António Zambujo no 1º Encontro Alumni Uminho e a realização do primeiro videoclipe feito por uma tuna feminina com o recente original “Braguesa”Em 2018 recebeu o Galardão “A NOSSA TERRA” como melhor associação cultural e recreativa de Braga.

 O seu grande orgulho é a organização do TROVAS – Festival de Tunas Femininas, nomeado no Iberian Festival Awards e que já conta com 24 edições consecutivas, grande parte na mítica sala do Theatro Circo em Braga. Também organiza há 20 anos o “Jantar do Caloiro”, uma festa académica de integração e convívio dos novos alunos da Universidade do Minho. No final das comemorações dos seus 25 anos foi lançado o “PROJETO MIAU” totalmente dedicado à infância, que tem como objectivo o ensino musical e ambiental com instrumentos de material reutilizável.

Para se juntar à Gatuna basta que o espírito de cantar (e encantar) fale mais alto e provar que a força de vontade supera todos os impossíveis. Assim, além de pertencer ao sexo feminino terá que ser (ou ter sido) estudante na Universidade do Minho, aparecer aos ensaios na sala da tuna às terças e quintas feiras pelas 21h30m (Rua D. Pedro V , Braga) e aprender a tocar o reportório num instrumento musical à sua escolha.

Podes encontrar-nos todas as terças e quintas no B.A. de Braga, às 21h30.